Aonde eu estava mesmo?

Vivi Lima, Fau Ferreira & CA Ribeiro
Segunda-feira - De 15 em 15 dias

segunda-feira, 30 de março de 2009

As vezes ficamos perdidos

As vezes ficamos perdidos


Resolvi mudar um pouco – mas só um pouco mesmo – o estilo de texto desse blog. Sou conhecido por meus amigos como um bom conhecedor de Fortaleza. É bem verdade que não conheço todos os lugares da cidade e que Fortaleza também não é tão grande assim, mas a maioria, pelo menos sei me achar.

Minha sina de andar de ônibus é grande responsável por isso, mas também conta o meu interesse de tentar sempre me informar dos lugares, prestar atenção no trajeto, no caminho. Já teve vários casos de amigos me ligando para ensiná-los como chegar em tal canto, que ônibus pegar para chegar e se, por um acaso, eu não poderia ir com eles para lá.

Mas, confesso um erro. Não conheço o Conjunto Ceará. Um bairro muito bonito, popular, habitacional, muito bem elogiado. Mas não conheço, nunca precisei ir por lá, e por isso, não o conheço como ele merece.

Certa vez, saindo da faculdade, um amigo meu, que mora no mesmo bairro que eu – a linda e bela Messejana – me ofereceu uma carona. Obviamente aceitei e quando estávamos indo ao nosso destino, encontramos um outro amigo, morador do tal Conjunto Ceará. O amigo motorista, com gasolina à vontade, resolveu dar carona ao outro também.

Fomos conversando, falando de política, obviamente, até chegarmos lá. Deixamos o nobre companheiro em sua casa e perguntamos como fazíamos para chegar em Messejana. Ele disse que era só seguir reto numa rua lá, dobrar logo antes de uma praça e depois entrar na avenida que nos levaria para nossos lares.

Confesso-me burro, nesse momento, pois não acertamos um trajeto fácil desses. Ou talvez não fosse esse o caminho, não sei. Não convém discutir isso agora. Sei que rodamos, tentamos adivinhar na sorte, quase uma roleta russa, até que achamos a avenida visada. Daí que fomos para casa.

Chegando, enfim, penso se aprendi alguma coisa do Conjunto Ceará. Sem resposta positiva, procuro um guia, alguém se habilita?

9 comentários:

Hermes disse...

eu sei voltar pra minha casa, mas não ir para a messejana, estive lá poucas vezes, não mais do que 10. E Fortaleza é grande e mara.
Valeu Guto, mas ainda acho que tem mensagem subliminar, seu inconsciente está nos escondendo algo.

Imcompreendida disse...

kkk comico o seu texto Carlinhos, eu não conheço Salvador, só sei ir aos lugares q vou sempre... até pq nunca presto atemção em nada, principalmente de bus, pq eu viajo literalmente... rsrrs

beiiiiiiiijo

Vilminha disse...

Olhe já fui melhor em me achar pra chegar de um lugar ao outro, mas ando meio desorientada. Mas em Curitiba de onibus eu consigo me achar, vou a qualquer lugar. Mas de carro aí não vem não que eu me perco na primeira rua pego na contra mão, sem saída e aí é só pra dar voltas e voltas é hilário, não sirvo não, nem contar comigo. Beijos e uma ótima semana de muita paz e amor no coração e na alma.

Flor disse...

estou
perdida....

beijo

Thiago César disse...

eu jah fui lah uma vez ha alguns anos encontrar uma cumadi.
e outra vez, no semestre passado, por engano... mas soh fikei no terminal.

Leandro de Assis disse...

Oláaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
Coloquei um comentário seu (Vivi Lima)no meu blog na contra-capa do meu novo livro. Tudo bem??
Entra lá no blog e vê qual foi. Está na postagem de hoje.

Abraço

sel disse...

Ola,vim deixar um beijão aki...gostei desse espaço...e tbém deixar um beijão para Fau,foi por ela que cheguei aki..um beijo a tdos!!!...fui....!

A moça da flor disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
com meu ótimo senso de direção
iria ficar perdida pra sempre
xDDD
mas no dia que quiser alguém pra desbravar os lugares pode me chamar \o\
só não conte muito que eu sirva de bússola...
;p

Beijosss

Pedro Humilde Lindão disse...

Mah! se alguém REALMENTE CONHECE o Conjunto Ceará além de seus moradores, esse é digno de receber um prêmio!

hauhuahauhauah


E eu também preciso de um guia! =D

bjunda