Aonde eu estava mesmo?

Vivi Lima, Fau Ferreira & CA Ribeiro
Segunda-feira - De 15 em 15 dias

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Tantas horas!

O tempo está passando, cada vez mais depressa... Quem nunca teve essa sensação? Eu vivo, com ela. O tempo me persegue, estou sempre correndo, sempre atrasada.

Não vai dar tempo. Ui, que sensação angustiante.

E o tempo nos acompanha o tempo todo, mesmo quando ele passou pra algo, continua sempre lá a marcar sua própria passagem. Aguardando-nos para persegui-lo por um motivo novo.

E nesta corrida desenfreada deixamos de lado algumas coisas... como foi deixado o blog. Sem tempo pra escrever, sem tempo pra postar, na verdade sem tempo pra pensar (!)

Blog que surgiu numa brincadeira, mas ainda mais importante, de uma grande amizade. Amizade que surgiu do tempo moderno. Época de corrida contra o relógio, mas também da possibilidade, do encurtar da distância. Daí um blog pra pensar junto mesmo estando separado!

Engraçado como pra amizade não faltou tempo. Ela continuou crescendo, tanto que incorporou mais alguém, a FAUZINHA. Alguém que conheci do blog e por causa do meu amigo co-autor.

E essa amizade também cresceu e continua crescendo. Tantas horas! Horas de dedicação que nem mesmo o tempo me priva de desfrutar. Horas de risadas, reclamações e (in) compreensões...

E mesmo quando não estamos sintonizados na internet, estamos sintonizados no coração e vão os textos, que me movem, me falam, me abrigam. E vem os textos que me comovem, me compreendem, me instigam.

É, temos uma paixão em comum: as palavras e as possibilidades dela, sendo assim nada mais justo do que inseri mais essa amiga na brincadeira, de construir um retalho de textos.

E o tempo?

Vamos duelando, enquanto ele não me alcança. E enquanto isso, dedico minhas horas, tantas quanto necessárias, pra fortalecer essas amizades.

Vivi Lima

5 comentários:

Imcomprendida disse...

Até que fim... rsrsr Já escrevi muito sobre o tempo também, que pra mim é a coisa mais relativa que existe, talvez por isso eu tenha "tempo de sobra", e muitas vezes pouquissíma disposição... rsrsr

Adorei o texto, amiga, assim como adorei poder participar desse nosso diálogo textualizado(inventei isso agora rsrrs), espero corresponder a altura, aliás já quase escolhi a frase, to em dúvida entre duas, mas não vou contar... rsrrs só quando sai o texto...
Um abraço,

C. A. Ribeiro Neto disse...

Poisé, é de uma felicidade ter a Fau participando do nosso blog!

E que texto bonito, Vivinha, meus parabéns! Voltou em grande estilo!

Agora a dúvida, vamos mudar o menu ao lado para 'coautor' ou deixamos com o hífen mesmo?

beijos

Thiago César disse...

poiseh, sempre atrasado...
:(

Paulo Henrique disse...

Muito bom o texto. Muito massa mesmo. Tempo, que é uma das coisas que mais me fascina.

A imagem ficou incrível!

Vilminha disse...

oi vivi gostei o texto, costumo dizer que alguém roubou algumas horas das minhas 24 horas do dia porque o meu dia já amanhece faltando no mínimo umas 10 horas porque sempre falta tempo pra fazer tudo que eu gostaria de fazer e aí vira uma correria daquelas. Um ótimo final de semana.